Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

romeira
No comando: Luis Romeira – Orgulho Sertanejo

Das 05:00 as 06:59

romeira
No comando: Luis Romeira – Orgulho Sertanejo

Das 05:00 as 08:59

romeira
No comando: Luis Romeira – Orgulho Sertanejo

Das 05:00 as 09:59

jornal
No comando: Jornal Brasil Atual

Das 07:00 as 08:59

kelly-1
No comando: Kelly Camargo – Nossa Cidade

Das 09:00 as 11:59

roy
No comando: Rogério Ferracine – Um Milhão de Amigos

Das 10:00 as 11:59

adesivo-cd
No comando: TARDE SERTANEJA

Das 12:00 as 19:00

simprao
No comando: SIMPRÃO DE TUDO – ADILSON BEBÊ

Das 16:00 as 19:00

a_voz_do_brasil_logo-svg
No comando: Voz do Brasil

Das 19:00 as 20:00

No comando: BOA NOITE RBA

Das 19:00 as 21:59

No comando: CLUBE MPB

Das 20:00 as 21:59

bob
No comando: Cidade In Love Com Bob Floriano

Das 22:00 as 23:59

FLEXIBILIZAÇÃO PERMANENTE DA VOZ DO BRASIL SERÁ VOTADA NA PRÓXIMA SEMANA

Compartilhe:
voz

FLEXIBILIZAÇÃO PERMANENTE DA VOZ DO BRASIL SERÁ VOTADA NA PRÓXIMA SEMANA

Está na pauta de votações da Câmara dos Deputados a Medida Provisória 742/16, que flexibiliza o horário do programa A Voz do Brasil. Após a aprovação pela Comissão Mista que analisou o assunto, o desafio agora é ser aprovada pelos plenários da Câmara e do Senado. Diferentemente dos projetos de lei, que seguem um trâmite mais demorado, a MP 742 é pautada automaticamente, e está com votação marcada para a próxima terça-feira (8).

 

O diretor geral da ABERT, Luis Roberto Antonik, ressalta que a data da votação é oportuna para o setor, já que acontecerá um dia após a cerimônia de assinatura da migração do rádio AM para o FM, marcada para o dia 7 de novembro.

 

“Essa é uma oportunidade única para os mais de 200 radiodifusores que estarão em Brasília para a assinatura da migração. A ABERT pede que todos procurem os parlamentares dos seus estados e lembrem da importância da flexibilização definitiva do horário”, destacou Antonik.

 

O texto aprovado pela Comissão Mista, de relatoria do deputado José Rocha (PR-BA), prevê que a flexibilização do horário, entre 19h e 22h, seja permanente.

 

O programa deverá ser retransmitido pelas emissoras comerciais, comunitárias, e por aquelas vinculadas aos poderes legislativo federal, estadual, distrital ou municipal, com início entre 19h e 21h nos dias em que houver sessão deliberativa no plenário da respectiva Casa legislativa. Já as emissoras educativas devem transmitir às 19h, pontualmente.

 

Após a aprovação na Câmara, o texto seguirá para análise dos senadores.

Deixe seu comentário: